sábado, 10 de setembro de 2011

16 Causas de Orações não atendidas


                    

Apesar de infalíveis promessas de Deus em atender as nossas orações, há, entretanto ocasiões em que nossas orações não são atendidas. Sabendo disso, gostaríamos de enumerar as principais causas ou razões, porque as nossas orações deixam de ser ouvidas, por mais que clamemos. Vejamos:

            1.Pedir mal: “Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para esbanjardes em vossos prazeres” (Tg 4.3). Pedimos mal, quando não pedimos em função do Reino de Deus. Pedimos visando apenas o nosso bem-estar e nossa família, para o nosso próprio prazer. Quando pedimos dessa forma, Deus não nos atende.
           
            2. Pecado oculto no coração: “Se eu atender a iniqüidade no meu coração, o Senhor nao me ouvirá” (Sl 66.18). Pecado oculto significa pecado não confessado e abandonado “O que encobre as suas transgressões, jamais prosperará; mas o que confessa e deixa, alcançará misericórdia”.

            3. Falta de persistência no pedir: A pessoa começa a orar, mas como há certa demora na resposta, desanima e para de pedir. Jesus Cristo contou uma parábola aos seus discípulos sobre o dever de orar sempre e nunca esmorecer. Depois, conclui o ensino, dizendo: “Não fará Deus justiça aos seus escolhidos que a ele clamam de dia e de noite, embora pareça demorado em atendê-los?”(Lc 18.1-8). Deixa-se de receber por falta de persistência.

            4. Falta de fé: Jesus ensina na Palavra:” Tudo quanto em oração pedirdes, crede que recebestes, e será convosco” (Mc 11.24). Por não crer na resposta e no Deus que responde, a pessoa deixa de obter o que está pedindo. Diz ainda o escritos aos Hebreus: “De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e se torna galardoador dos que o buscam” (Hb 11.6).

            5. Falta de humilhação (II Cr 7.14): Entre as maneiras de você se humilhar, está o ato de pedir perdão aquela pessoa a quem você ofendeu, magoou, causou tristeza, falou mal, até mesmo sem o ofendido saber. Existem muitos irmãos que necessitam pedir perdão a outro irmão. Há muitos pastores que precisam pedir perdão a colegas de ministério. Basta fazer-se a sós com Deus uma revisão de passado, uma auto-análise e logo, chegaremos a essa conclusão. Enquanto isso não for corrigido, fica sendo uma impedimento às suas orações.
           
            6. Falta de perdoar: Por falta de perdoar alguém que o ofendeu ou lhe causou algum mal, o canal de comunicação com Deus fica interrompido e você não recebe respostas das suas orações. Veja as palavras de Jesus, em Marcos 11.25: “E quando estiverdes orando, se tendes alguma coisa contra alguém, perdoai para que vossos pai celestial vos perdoe as vossas ofensas”.

            7. Por desobediência a Deus: Veja Deuteronômio 1.42, 45: “Disse-me o Senhor: dizei-lhe: Não subais nem pelejeis, pois eu não estou no meio de vós, para que não sejais derrotados diante dos nossos inimigos. Assim vos falei, e não escutastes; antes fostes rebelde às ordens do Senhor (...) Tornaste-vos pois e chorastes perante o Senhor, porém o Senhor não os ouviu, não inclinou seus ouvidos a vós outros”. Por desobedecerem a Deus, não só foram derrotados diante do inimigo, mas também clamaram e não foram ouvidos”. Por desobedecerem a Deus, não só foram derrotados diante do inimigo, mas também clamaram e não foram ouvidos, por causa da desobediência.

            8. Auto justificação e presunção: Leia Lucas 18.11: “Propôs também esta parábola a alguns que confiavam em si mesmos por se considerarem justos, e desprezarem os outros”. O fariseu da parábola, não só se justificou a si próprio mas considerou-se melhor do que os demais homens. Jesus afirmou que este fariseu desceu do templo, sem resposta da sua oração, por justificar-se a si próprio e pela sua auto-exaltação. Jesus diz que ele foi humilhado, sua oração não foi aceita por Deus (Lc 18.11-14).

            9. Falta de compaixão pelo pobre: Em provérbios 21.13  encontramos:  “O que tapa o ouvido ao clamor do pobre também clamará e não será ouvido”. Talvez você não tenha pensado nisto ainda. Ser insensível aquele que bate à sua porta ou se aproxima de você por ser um necessitado ou daqueles que você toma conhecimento e nada faz, nem ao menos ora me favor deles. Por causa dessa insensibilidade, Deus deixa de ouvir as suas orações.
           
            10. Descaso pelas coisa de Deus: Leia o que diz o Espírito através de Malaquías, o profeta: “Quando trazeis animal cego para o sacrificardes, não é isso mal? E quando trazeis o coxo ou o enfermo, não é isso mal? Ora, apresenta ao teu Governador; acaso terá ele agrado em ti, e te será favorável? Agora, pois, suplicai o favor de Deus, que nos conceda a sua graça; mas, com tais ofertas nos conceda a sua graça; mas, com tais ofertas nas vossas mãos, aceitará ele a vossa pessoa? O povo de Israel estava dando o pior para Deus, dando os rejeitos, aquilo que não prestava mais para eles próprios. Será que quando damos para Deus as sobras do nosso dinheiro, das nossas energias, do nosso tempo, ou quando fazemos o obra do Senhor relaxadamente, não estaremos agindo em descaso para com o Senhor? Atentará ele assim à nossa oração?

            11. Por não ser a hora de Deus: “Ainda não é chagada a minha hora”, disse Jesus a Maria por ocasião do casamento em Caná da Galiléia. Às vezes oramos e não recebemos  respostas porque Deus está aguardando o momento certo para nos responder. O tempo de Deus nem sempre coincide com o nosso tempo.

            12. Pedir contra a vontade de Deus: Grandes homens de Deus, como Moisés e Elias deixaram de receber respostas positivas de Deus em certas ocasiões, por pedirem contra a vontade de Deus (Êx 32.32; I Re 19.4).

            13. Falta de consideração do marido com a sua esposa: Em I Pedro 3.7, encontramos: “Vocês, maridos, devem ser cuidadosos para com suas esposas, estando atentos às necessidades delas e respeitando-as como o sexo mais frágil; lembrem-se que vocês e suas esposas são companheiros em receber as benção de Deus, e se não as tratarem como devem, as orações de vocês não terão uma resposta pronta” (Novo Testamento Vivo).

            14. Por causa de obstáculos causados por Satanás: Veja o texto de Daniel 10.12, 13: “Então me disse: Não temas, Daniel, porque desde o primeiro dia em que aplicaste o teu coração em compreender e humilhar-te perante o teu Deus, foram ouvidas as tuas palavras;  e por causa das tuas palavras é que eu vim. Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu por vinte e um dias, porém, Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu obtive vitória sobre os reis da Pérsia”. Deus havia dado a resposta da oração de Daniel desde o primeiro dia em que ele começou a orar, mas a resposta não chegou por causa da oposição satânica. Só depois de três semanas é que chegou a resposta pela ajuda do arcanjo Miguel. Será que o mesmo não acontece também com determinadas orações dos servos de Deus nesses dias?

            15. Prevenção contra o orgulho: Paulo, o apóstolo, pediu ao Senhor que retirasse o “espinho da carne dele”, mas Deus não o atendeu. Diz a palavra: “E para que eu não me ensoberbecesse com a grandeza das revelações, foi-me posto um espinho na carne, mensageiro de Satanás, para me esbofetear, a fim de que não me exalte. Por causa disto três vezes pedi ao Senhor que o afastasse de mim”. Apesar da insistência de Paulo, Deus não o atendeu para que ele não caísse no orgulho. Certamente o mesmo acontece em determinadas circunstâncias (II Co 12.7, 8).

            16. Motivo ou motivos que só Deus conhece : A palavra nos afirma: “As coisas encobertas pertencem ao Senhor nosso Deus...” (Dt 29.29). Deus é soberano e reconhecemos que não só Ele tem o direito de não  responder, bem como de não nos revelar a razão porque não está nos respondendo. As coisas encobertas pertencem ao Senhor.

            Meu caro irmão, se a sua oração ou de alguma pessoa ligada a você não esta sendo atendida, não deve ser motivo de desânimo. E necessário fazer um auto-exame, uma analise da situação. Pode ser que seja um desses motivos que são possíveis e necessários ser consertados. É preciso muitos vezes um acerto com Deus. Se depois de uma verificação, chegarmos à conclusão que tudo esta bem, então pode ser que seja um dos outros motivos restantes. Assim, temos que nos posicionar diante do Senhor, insistirmos, aguardarmos ou nos conformarmos  com o “não” de Deus e até sem receber explicações por parte dEle.

Extraído do Jornal A  Raiz, p.12  - Autor:  Pr. Hélio Maurício Brum

Nenhum comentário:

Postar um comentário